Criar o teu próprio diário de viagem

Um diário de viagem é provavelmente a melhor recordação física que terá das suas viagens porque pode recolher todo o tipo de informações tomadas no momento : pensamentos, sentimentos, fotografias, desenhos, mapas de cidades, países, continentes, etc. Mais vale dizer que quando o reabrir anos mais tarde, todos os seus "arquivos" despertarão os momentos que passou sozinho ou com amigos.


E não há regras para criar um bom diário de viagem!

Acima de tudo, deve ser como você. Se tiver capacidades de escritura, escreva. Tem conhecimentos de desenho? Desenha! Não tem talentos específicos para um bloco de notas? Não importa! Aqui está uma lista de ideias para o ajudar a criar o seu próprio diário de viagens.


1) O próprio diário.
Existem hoje em dia muitos modelos e tamanhos, com capas duras ou macias, coloridas ou não, página em branco ou com linhas. Pela minha parte, escolhi o mais simples e mais barato : um pequeno caderno com uma capa de cartão, como utilizado na escola. No entanto, evite um tamanho demasiado grande para que possa ser facilmente guardado no saco, e também não demasiado pequeno, se decidir colar nele material do tipo cartão postal.

2) Escritura
Os seus pensamentos: reflexões sobre um acontecimento, uma frase poética, um texto de uma página ou apenas uma citação. Não se force a procurar a frase mágica, escreva o que lhe vem à cabeça. Vá para o que é real. Este é o seu caderno pessoal, não uma novela ;)
Pode também ser o programa do dia, as visitas feitas, o local da caminhada, o momento que acabou de passar...

3) Desenhos
Que tenha ou não capacidades de desenho, escreva no seu caderno de apontamentos. Um esboço, um diagrama, um homem, uma forma ou mesmo a bandeira do país em que se encontra. Isto pode tanto animar a sua página como preencher os espaços em branco, dependendo da disposição dos seus elementos.

4) Cor
Use a cor para fazer sobressair as coisas, quer seja um desenho, uma data de chegada, o nome da cidade ou país, ou uma frase ou expressão que se destaque para si. Pode ter o seu próprio código de cores ao longo do folheto ou utilizar, por exemplo, as cores da bandeira do país para as páginas que lhe são dedicadas. (e.g. Brasil: verde, azul, amarelo)

5) Documentação:

  • Bilhetes de avião, comboio, barco
  • Cartão postal
  • Mapa de uma cidade, país ou continente turístico
  • Cartão de visita: Pousada/Hotel onde dormiu, Restaurante/Bar que gostou, uma loja de livros ou discos, uma loja, um conhecido durante a sua viagem...
  • Bilhetes para museus, autocarros, comboios, filmes,...
  • Uma foto impressa de si e dos seus companheiros (mesmo em papel clássico)
  • Um saco de chá local (como o chá de coca na Bolívia), um rótulo de uma cerveja, de uma garrafa de álcool ou de água
  • uma pequena bracelete que se partiu


Tudo isto não lhe custará nada porque ou é gratuito no seu hotel ou num ponto de informação na cidade, ou está incluído no preço do que compra (visita, transporte, bebidas...). Como pode ver, há tantas "coisas" para obter, por isso mantenha-as se servirem.

6) Pede aos teus companheiros para escrever !
Quando viaja, conhece pessoas. Às vezes por uma noite e outras vezes mantemo-nos em contacto para toda a vida. Em qualquer caso, se a vibração foi boa, faça com que os seus amigos escrevam uma nota ou rabisco, mesmo que não seja importante. Apenas para ter um registo deste momento mágico.


Estas são apenas algumas ideias de como poderá ser o seu diário de viagem, e já estará cheio com tudo isto. Faça algo como você, mas não seja demasiado sério. Fazê-lo com a alma de uma criança: cor, desenho, diagramas, fita e cola, piadas, loucura e paixão. Tal como a sua viagem.

Comments

Leave your comment