Exit To Argentina

          A Argentina está no top 10 dos países mais visitados numa volta do mundo e por um bom motivo : tem, junto com o Chile, a mais grande variedade de cenários da América do Sul. De norte a sul, pode-se encontrar ora no deserto, ora no meio do gelo, passando também por pântanos e cachoeiras unicas. O playground perfeito para um mochileiro que também quer descobrir cidades ativas e acolhedoras como a capital Buenos Aires ou se deliciar nas varias pequenas aldeias do país, longe de tudo. Bem-vindo à Argentina, terra do Che, Maradona e Tango, onde seus sentidos ficarão maravilhados as 24horas. DALE!


Orçamento
: $ 30 / € por dia
Moeda :
1 € / 1US $ = oficialmente $ 100 ou = $ 180 em Cambio Blue (Verdadeiro Cambio na rua
Visto :
Sem visto, 90 dias para a maioria dos passaportes.
Dormir :
10-60 $ / € cama em dormitório / quarto duplo correto
Transporte :
$ / € 15 para um ônibus Bs.As / Bariloche.
Comida :
Parilla (Grill), Empanadas, Locro, Choripan, Mate, Dulce de Leche, Alfajor
Clima :
Quente de novembro a maio, frio de junho a outubro.
Religião :
Cristianismo para a grande maioria, sincretismo, Judaísmo.
Os povos :
Argentinos de origem europeia, Os Diaguitas, Os Mapuches, Os Guaranis e muitos outros.
Música :
Tango, folclore argentino, Milonga, Chamamé, Chacaréra, Zamba, Cumbia Argentina,
Idioma :
espanhol, quechua, guaranis, etc ...
Glossário :

Olà / Bomdia
Tudo bem ?
Bem e você ?
Por favor
Obrigado/a
Adeus  
VAMOS!
Idiota !

Holà / Buen dia
Todo bien ?
Todo bien y vos ?
Por favor
(Muchas) Gracias
Adios
DALE !
BOLUDO ! (Muito usado para brincar entre amigos)

 

** DICAS DO CAMINHO **
Como em todos os nossos artigos, tantamos imaginar um roteiro mais ou menos coerente que permita a ambos conhecer os lugares mais importantes do país e, ao mesmo tempo, manter um roteiro lógico para os viajantes que desejam ir de um ponto a outro. Não há, portanto, ordem de preferência ou importância aqui, mas sim uma rota saindo da capital Buenos Aires, partindo para a descoberta do norte, a descida ao sul pelo oeste e uma subida pelo leste. Cada um pode adaptar seu caminho com suas vontades.

 

** DICAS DE TRANSPORTE **
Como em toda a América do Sul, o melhor meio de transporte são os ônibus cujos assentos reclinam quase completamente para dormir confortavelmente. As distâncias entre as cidades são longas, prefira viagens noturnas que irão economizar noites em hotéis e chegarão ao seu destino no dia seguinte em boas condições. É acessível a todos os orçamentos, disponibilizam um cobertor e uma bandeja de refeição como nos aviões. Como reis !
ExitSouthAmeMap.jpg  ExitArg-ChiMap.jpg

 

-- NORTE --

Buenos Aires e arredores (10 dias): BsAs (7d) - Tigre e delta do Paraná (1d) - La Plata (1 / 2d).
Para mais informações sobre Bs. As e arredores, consulte nosso artigo AQUI ou clicando na imagem.
ExitBuenos.png

 

Rosário / Santa Fé (2d) - Iguaçu (2d) - A reserva natural Esteros de Ibera (2d).
De Buenos Aires, iniciamos nossa escapada ao norte parando em Rosario, cidade natal de Ernesto “Ché” Guevara onde podemos ver o prédio de sua cidade natal na “Calle Entre Rios, 480” sem nenhuma descrição. Não se pode entrar mas uma placa comemorativa confirma o local. Há também uma pintura gigante de sua imagem na Plaza de la Cooperación e uma enorme estátua no Parc Hirigoyen construída com 75.000 chaves doadas pelos moradores de Rosário. Para mais visitas, a cidade oferece o Monumento à Bandeira, onde pela primeira vez foi hasteada a bandeira argentina, desenhada pelo Coronel Belgrano, cuja cripta se encontra sob a coluna de 78m. A poucos passos está a Basílica Catedral de Nuestra Señora del Rosario, bem como as margens do Rio Paraná, que oferece um passeio relaxante.

Também pode parar em Santa Fé, a 165km, que tem muitos museus (etnográficos, coloniais, históricos…), edifícios religiosos e espaços verdes como o jardim botânico e muitos parques.
RosarioCatedral.png

As Cataratas do Iguaçu são um MUST SEE da Argentina então permitem-se uma tarde inteira lá para desfrutar do parque e suas cachoeiras increíveis. Não há palavras. É suntuoso. No dia seguinte, pode relaxar na cidade ou ir para o lado brasileiro para mais pontos de vista, sabendo que o lado argentino continua sendo o melhor. Devo dizer o que é! ;)

Continue para a reserva natural Esteros del Ibera passando pela aldeia mais próxima, Colonia Carlos Pellegrini acessível a partir da cidade de Mercedes (3 a 4 horas de microônibus). Vai descobrir a fauna e a flora dessa parte do país com mais de 300 espécies de pássaros, jacarés, beija-flores, etc ... em um cenário pantanoso onde o verde é a cor dominante.
Iguazu1.jpgEsteros_del_Iberá_The_kingdom_of_water

 

Jujuy e Salta: Purmamarca, Tilcara, Humahuaca, Iruya, Tolar Grande, Salinas Grandes (5 dias) - Cafayate e os vales Calchaquies (5 dias).
Vá para o noroeste da Argentina para um cenário completamente diferente e mais árido. A cidade de San Salvador de Jujuy é a porta de entrada para as maravilhas da Cordilheira dos Andes e você pode ficar um ou dois dias para preparar seus passeios, juntando tours ou alugando seu veículo para ir aos diferentes lugares ao seu próprio ritmo. A Ruta 9 (65km) leva a Purmamarca e pode deixar sua bagagem nesta aldeia que parece ser parado no tempo. Daqui saia para Tilcara (22km) para ver a Pucara de Tilcara, uma fortaleza construída no topo de uma colina durante a era Inca, cuja vista é deslumbrante. Também há muitos museus para quem deseja ficar mais de meio dia. Caso contrário, continue o caminho para Humahuaca por 1 ou 2 noites e descubra a aldeia de Uquia e a Serrania de Hornocal cuja subida em veículos é difícil, mas a paisagem é incrível com suas montanhas de 14 cores. Outro MUST DO no país.

Voltando a Humahuaca, relaxe na aldeia com sua Plaza Principale e sua Iglesia de la Candelaria.

A 70 km de distância fica Iruya, outra pequena aldeia localizada nas alturas da província de Salta. De difícil acesso pela trilha (2 a 3 horas de estrada de retorno) mas a recompensa estará no final do caminho com um cenário incrível congelado em 1752 quando a aldeia foi fundada, aqui, a 2780m acima do nível do mar, no meio de nada.

Mais um dia saindo de Humahuaca, desta vez em direção a Salinas Grandes (200km / 3h de carro), o maior deserto de sal do país, outro cenário suntuoso para ver na região. Na estrada, vai passar pelo Abra Pampa conhecido como "Sibéria argentina" e os planaltos de Puna pela Ruta 11.
Hornocal.jpg

Em seguida, siga para Salta, a segunda cidade do país para um pequeno retorno ao urbano com seus muitos pontos culturais, começando pelo seu centro histórico, a Plaza 9 de Julio e a Igreja de São Francisco. O Museu de Arqueologia de Alta Montaña (MAAM), a Pajcha (Museu de Arte Étnico Americano), o Museu histórico do Norte, o Cerro San Bernardo com seu teleférico saindo do Parque San Martín ou por estes 1070 degraus!

Todos os sábados, de abril a dezembro, El Trem a las Nubes sai de Salta para descer o Vale Lerma, a quebrada del Toro, as ruínas de Tastil e San Antonio de los Cobres e termina em um cânion deserto. É a rota de trem mais conhecida da Argentina e é muito procurada por quem viaja para a região. 16 horas de viagem para 434 km de ida e volta nas nuvens, passando por 29 pontes, 13 viadutos e 21 túneis. Mágico.

De Salta, a Ruta 68 que leva a Cafayate atravessa a Quebrada de Cafayate, um canyon escavado pelo Rio de la Conchas e que oferece uma paisagem rochosa com gradações de cores. Pontos de interesse como El Hongo, La Garganta del Diabo e Anfiteatro estão todos sinalizados no caminho da valdeia a 1660m de altitude, onde você pode desfrutar de seu estilo colonial para um bom dia.

Pela Ruta 40, você entra no vale Calchaquie com sua Quebrada de las Flechas e seus muitos vilarejos como Angastaco, Molinos, Seclantas e Cachi, onde você pode fazer uma pausa e desfrutar do ambiente autêntico de seu estilo colonial a 2280m de altitudes. Tranquilo. Para voltar a Salta, planeje uma viagem de 5 horas (160 km) pelo Parque Nacional Los Cardones e a Recta del Tin-Tin, uma estrada reta de 14 km que atravessa um deserto de cactos até a passagem de Piedra del Molino (3350 m), o Valle Encantado e a Cuesta del Obispo que são dois outros mirantes além da Quebrada de Escoipe.

 

San Miguel de Tucumán (3d) - Córdoba (3d) - San Juan / San Luis e Las Sierras de las Quijadas (2d).
Próxima parada em direção ao sul: Tucumán. Cidade não muito turística mas que tem o seu encanto e a sua importância pela sua história. De fato, é aqui que a independência da Argentina foi declarada em 9 de julho de 1816, da qual La Casa histórica de la Independancia é o lugar da assinatura. O monumento tornou-se um museu onde móveis de época foram preservados, juntamente com pinturas e armas de época. A Plaza Independencia e sua estátua Libertad são sublimes de ver com suas palmeiras, assim como a La Casa del Goberno, não muito longe, a Iglesia San Francisco e a Iglesia Señora de Merced.

Fora da cidade, você pode visitar o Parque de los Menhires pela Ruta 307 que o levará através da quebrada de los Sosa em direção ao povoado de El Mollar. Uma colina sobranceira a um vale com mais de 120 menires e as nossas inúmeras esculturas. Um lugar misterioso que data de antes de nossa era. Há também El Tafi del Valle que oferece um ambiente relaxante perfeito a 2000m de altitude da Sierra del Aconquija, a pequena aldeia Amaiche del Valle com seu Complejo y Museo Pachamama para entender melhor a cultura dos Quilmes que viviam na região, bem como Las ruinas de Quilmes, local fundado por volta do ano 1000 quando os Quilmes aí se instalaram. Eles resistiram aos conquistadores espanhóis por quase 130 anos e foram trazidos para o Bs.As. para construir a capital.

 

Continuamos com Córdoba e seu centro de estilo colonial, sua Manzana Jesuita (P. Unesco), Plaza San Martin e sua Catedral, o Mercado Norte, o bairro Nueva Córdoba e o boêmio bairro de Guemes. Uma cidade rica em atividade e movimento, com muitos parques, incluindo o Parque Sarmiento e museus como o Museo Bellas Artes Evita ou o Museu de Arte Religioso Juan de Tejeda.

A + 30km a volta de Córdoba, encontrará diversos lugares para passear como Alta Gracia, uma cidade cujo patrimônio arquitetônico é formado por muitas estâncias jesuítas ou mesmo Villa Carlos Paz às margens do lago San Roque e perto da Serra de Córdoba que você pode acessar ao topo com um teleférico (aerosilla). Note que é possível fazer caminhadas no coração da Serra, no Parque Nacional Quebrada del Condorito, com vistas mágicas dos vales e lagos circundantes.

A 90km de Córdoba está Villa General Belgrano, um povoado de arquitetura inteiramente bávara que acolhe a maior colônia alemã do país e onde até se ensina o idioma e se celebra a famosa Oktoberfest. Louco.

 

Faça uma parada em San Juan ou San Luis, como preferir, para depois ir a Las Sierras de las Quijadas que oferece aos seus caminhantes uma paisagem árida de rochas e falésias e uma fauna diversa como pumas, condores, guanacos, etc...
Cordoba.jpg

 

Mendoza (2d) - Parque Provincial Aconcágua (Cerro) (1d) - Canyon de L'Atuel (1d).
Continuamos nossa viagem ao norte com Mendoza, conhecida por seus vinhedos que contrastam com os picos brancos dos Andes no famoso Vale do Uco, localizado a 1 hora da cidade. Excelente vista na serra além de poder degustar os vinhos locais. Destes picos se avista o Aconcágua, o ponto mais alto da Cordilheira dos Andes, do continente e do hemisfério sul (6960m). O parque oferece um panorama alucinante para os caminhantes e para aqueles que ainda não fazem a escalada completa, destinada a profissionais. No entanto, precisa de uma autorização para ser retirada da cidade se quiser ficar lá por mais de um dia.
Do lado da cidade, Mendoza oferece diferentes praças com muitos hotéis e lojas, um centro da cidade com suas igrejas e o Paseo Sarmiento para relaxar nos bares, restaurantes e sorveterias.

Para recuperar as forças. A 3 horas de ônibus de Mendoza, ao sul de San Rafael, está o magnífico Canyon Atuel esculpido pelo Rio Atuel e que se estende por 80 km. O parque oferece diversas atividades aquáticas como rafting ou canoagem, além de locais incríveis para tirar fotos. A cidade é muito relaxante se você quiser passar uma noite ou duas antes de atacar o sul do país!
Mendoza.jpg

 

-- SUL --

Ruta 40 : Ruta de los 7 lagos, San Martín De Los Andes, Villa La Angostura, San Carlos de Bariloche (5d).
A Ruta 40 é um clássico porque é a maior estrada do país a partir da fronteira da Bolívia a Patagônia numa distância de 5000km, cruzando uma infinidade de paisagens diferentes e dando acesso a muitos parques nacionais. A Ruta de los 7 lagos faz parte juntando San Martin de los Andes a Vila La Angostura ao longo de 107 km e oferece uma paisagem com 7 magníficos lagos a não perder se està na região. As 2 aldeias são encantadoras e vale a pena fazer uma pausa sabendo que San Martin é conhecida por ser o lugar onde o “Che” e seu companheiro se refugiaram quando faziam sua viagem de moto, neste famoso celeiro que hoje se transformou no Museu La Pastera (lapastera.org.ar).
A Vila La Angostura, ela, foi a estância de férias da família Perón.

Passa algumas noites em Bariloche, também chamada de "Suíça argentina" por sua arquitetura de chalés de madeira e culinária europeia, assim como pelos pinheiros e montanhas que a cercam. Aqui comemos fondues e chocolates e esquiamos como nos Alpes! A aldeia está localizada às margens do Lago Nahuel Huapi e está rodeada de pontos turísticos como o Cerro Campaniaro, o Cerro Otto, o Cerro Catedral. Pode ser visto tanto no verão como no inverno com neve.
Bariloche1.jpg

 

Perito Moreno (cidade) e a cueva de la Manos (2d) - El Chaltén e Fitz Roy (2d-4d) - El Calafate e Glaciar Perito Moreno (2d) - Ushuaia e o parque natural da Terra do Fogo (3d).
Continuamos nossa descida pela Ruta 40 até Perito Moreno, a CIDADE, para depois chegar a Cueva de la Manos a 60km (3h30). É um sítio pré-histórico registrado com o patrimônio da UNESCO com mais de 800 pinturas rupestres que datam de 13.000 anos para algumas e deve juntar-se a uma visita de 45min na recepção para ver essas maravilhas e excursões são possíveis a partir da cidade. Uma parada perfeita antes do próximo destino.

Ao chegar ao pequeno povoado de El Chaltén, estará rodeado pelo Monte Fitz Roy, mas também pelo Lago Viedma e pelo Vale de Las Vueltas. As trilhas para caminhada começam diretamente na aldeia e todos os caminhantes podem escapar por diferentes caminhos, que sejam de 8 horas ida e volta ou até 4 dias. A paisagem é suntuosa, mágica e dá vontade de se perder nela. MUST DO.

220km ao sul, cerca de 3 horas de ônibus, fica El Calafate, outra pequena aldeia na qual se pode deixar a bagagem por um ou dois dias e depois ir ao Glaciar Perito Moreno a 80km. É uma das maiores geleiras do mundo, estendendo-se por 30km e atingindo uma altura de 74m. Um azul incrível e uma cordilheira ao fundo, o Perito Moreno termina no Lago Argentino e às vezes é possível ver um destacamento de blocos de gelo fazendo um barulho enorme. Força da natureza. Outra obrigação !

Nos sentimos distantes em todas essas pequenas aldeias da Patagônia e amamos essa sensação de distanciamento do mundo ultraconectado e Ushuaia não foge a essa sensação. Aqui estamos al Fin Del Mundo, a cidade no extremo sul do continente que sempre tem mais emoções, mesmo se a cidade é um pouco mais animada aqui. Faça uma excursão à Baía de Ushuaia e ao Canal de Beagle para ver o famoso farol “Les Éclaireurs”, bem como a vida selvagem empoleirada nas pequenas ilhas como leões marinhos, pinguins e vários pássaros. Do lado da cidade, o naufrágio do São Cristóvão no porto faz parte do cenário e não perca o Museu Marítimo, bem como o Museu de Etnologia que traça a viagem do Homen desde a Abissínia, antiga Etiópia, até aqui. Que história! Ushuaia fica a 12 horas de ônibus Rio Gallegos e você terá que cruzar a fronteira Arg / Chi, depois o Estreito de Magalhães de barco (com veículo), e a fronteira Chi / Arg novamente.
GlaciarPerito.pngushuaia-350202_1920.jpg

 

--> Para a subida, pode continuar sua viagem até Punta Arenas no Chile e continuar na costa do Pacífico ou ficar no país e subir até a capital pela costa atlântica.

 

Puerto Deseado (2d) - Puerto Madryn e a Península Valdés (3d).
Voltamos então a Puerto Deseado (13h de Rio Gallegos / 4h de Comodoro Rivadavia), uma vila de pescadores que não tem muito interesse além de sua estação ferroviária e seu museu Mario Brozoski. Os seus arredores irão, no entanto, interessar aos amantes da natureza com as suas numerosas reservas como a Ria Deseado onde vivem pinguins, leões marinhos, cormorões ou o Cabo Blanco onde podem ver ursos marinhos. Para ver o pinguim pulador de penas amarelas, você terá que percorrer 20km da cidade, até o parque marinho Isla Pingüino que também protege pinguins de Magalhães, lobos e elefantes marinhos, skuas e outras espécies.

Ainda em nossa subida, chegamos a Puerto Madryn com vista para a Península Valdés, Patrimônio Mundial da UNESCO pela conservação de mamíferos marinhos como leões e elefantes marinhos, baleias, leões marinhos e pingüins, visíveis da cidade ou de barco / caiaque. Puerto Piramides é a única cidade da península, mas há acomodações em todos os lugares, como o farol de Punta Delgada. Observe que as estradas são difíceis.
Tail_of_a_whale_near_Valdes_Peninsula.jp

 

E muito mais !
Para finalizar nossa subida e retornar ao Bs.As., por que não parar em outros destinos como Viedma, Bahia Blanca ou Mar del Plata para encerrar este passeio maluco com um descanso na praia. Certamente não são essenciais, mas como as distâncias são longas, vamos aproveitar para parar aqui e ali entre 2 destinos para prolongar o prazer e saborear cada ambiente de cada região ou lugar. A Argentina é tão grande que você nunca para de explorá-la. Tantas estradas, aldeias, lagos, cerros para vagar, perder-se, aventurar-se que não se deve hesitar em desviar aqui ou ali.
Mar_del_Plata.jpg

 

Outro :
Por serem longas as distâncias, a Argentina é o tipo de país que nos faz perceber que o caminho faz parte da viagem e que é preciso saber apreciá-lo tanto quanto o próprio destino. A paisagem ondulante, a mudança de cenário e as temperaturas regulando-se de norte a sul e vice-versa, cruzamos suas terras sem parar com admiração, surpresa e uma multiplicidade de emoções. Que memórias para construir e que momentos para viver aqui, na tierra de los gauchos! Buen Viaje Muchachos !

 

Exit To Argentina - O Mix
Preparamos um mix de música argentina com uma hora de duração para você curtir nas longas estradas do país. Do Tango à Cumbia, passando pelo Folclore ou música popular do país, saboreie essas peças clássicas ou obscuras enquanto se afunda confortavelmente em sua cadeira. Baixe de graça AQUI e ouça LÁ!



RissaPicExt.jpg

RISSA
Blog Founder & Backpacker since 2007.
FB - IG - Web

---✈︎

Comments

Leave your comment